Eletrosul desafia Ministério Público Federal

Compartilhe este conteúdo

Empresa não responde ao Ministério Público no prazo estipulado pelo Procurador

A diretoria da Eletrosul ignorou o prazo dado pelo Ministério Público Federal para explicações sobre a incorporação da empresa pela CGTEE. A denúncia foi feita pela Deputada Luciane Carminatti (PT), coordenadora da Frente Parlamentar em Defesa da Eletrosul Pública.

O pedido feito pelo procurador Marcelo da Mota é decorrente de representação dos sindicatos da Intersul junto ao MPF pedindo a suspenção do processo e abertura de Ação Civil Pública (ACP) para investigar a incorporação.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *