Cutucada: Mamatocracia

Compartilhe este conteúdo

Eis que na última semana, os empregados da Eletrosul descobriram que um dos mais destacados cabos eleitorais de Bolsonaro na empresa, conhecido por suas fotos e vídeos ao lado do capitão, e que já havia recebido como reconhecimento a indicação para uma assessoria nível NHI, recebeu mais um mimo. Um MBA, inteiramente pago pela Eletrosul. Algo próximo a R$25.000,00. Mas havia um empecilho: a norma interna não permitia. E agora? “Tem que mudar isso daí!” sempre diz o capitão.

Lógico, resolvido! Sem pestanejar, mudaram a NG. E para isso, não precisou de autorização da Eletrobras, da SEST, da conjunção astral e de nenhum daqueles espantalhos que colocam na nossa frente quando querem ferrar o conjunto dos empregados. Enquanto isso, seguimos sem a distribuição de méritos e sem a aplicação do SAN. Ah, e sem direito a MBA. Viva a meritocracia!

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *