Tribuna Livre: A Celesc tem que se reinventar

Compartilhe este conteúdo

Por Mauro Passos, ex-dirigente do Sinergia, ex-vereador por Florianópolis e ex-deputado federal por Santa Catarina

O grande momento da Celesc se deu na sua criação, em 1955. Em 1960, o então presidente João Goulart inaugurou a Usina Hidrelétrica Garcia, em Angelina (*). Um acontecimento. Na sequência, durante o governo Celso Ramos, a Celesc avançou em geração e distribuição. Atualmente, a Celesc tem 3 milhões de consumidores, comercializa e distribui 13 TWh de eletricidade. Só que depende 90% da energia produzida pelos outros. São bilhões de reais por ano que saem da economia do estado para pagar dividendos de acionistas lá de fora. Não sei se todos sabiam disso, mas a Celesc precisa se reinventar e os catarinenses têm que apoiar. É muito dinheiro que sai daqui todos os anos.

Se isso é verdade, o que fazer? Propor algo novo, uma iniciativa com os pés no chão e um olhar “fora da caixa”. Como sempre acontece quando se quer romper com a “normalidade”, vai se enfrentar grandes desafios e fortes reações. A primeira coisa a fazer é conscientizar e convencer os catarinenses que é possível. Sem eles, é quase impossível mexer nesse vespeiro. Reconheço que para a próxima eleição o tempo é insuficiente para o convencimento, mas a hora de começar é agora.

Quando se sinaliza com mudanças, o sistema se fecha. A chamada zona de conforto reage e as dificuldades de se obter dados oficiais logo aparecem. O que posso dizer é que estamos falando em algo como bilhões de reais que deixam de circular por Santa Catarina, gerando renda e emprego. O assunto vai demandar tempo e muita capacidade de convencimento.

Uma boa pauta para um ano eleitoral. Pelo menos é uma política do bem, que não envolve emenda parlamentar como a gente costuma ver por aqui.(**)

() João Goulart veio ao Estado para inaugurar a usina Garcia que, 70 anos depois, ainda opera. Já com Bolsonaro, as visitas têm outro objetivo: são programações mais lúdicas. (*) E por falar nisso, o que é o silêncio dos nossos senadores???

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *