Trabalhado da Celesc expõe fotos impressas a partir da tecnologia de impressão 3D

Compartilhe este conteúdo

A exposição “Recortes da Paisagem Serrana” do artista e trabalhador da Celesc Carlos Wolff servirá de base para a produção da intervenção. A exposição conta com 17 obras, e o espaço preparado com sinalização para deficientes visuais, bem como viseiras para proporcionar uma experiência tátil sem a interação visual para os demais.

A Obra tem como objetivo proporcionar ao Público uma experiência sensorial provocativa e reflexiva aos temas inclusão/empatia e consciência ambiental/pertencimento regional. O Estado de Santa Catarina possui hoje cerca de duzentas mil pessoas com deficiência visual total ou com grande dificuldade. Por outro lado o Estado é considerado uma das regiões mais belas do mundo por suas características cênicas naturais em especial a Serra Catarinense.

Desse modo a proposta aproxima o deficiente visual a esse contexto pouco explorado por ele, possibilitando o sentir, por um meio que é lhe tão comum, o tato. Essa aproximação proporciona a consciência ambiental e o sentimento de pertencimento. A intervenção artística oferece a experiência de contemplação cênica aos demais que não possuem deficiência visual, em um sentido não comumente explorado, o tato.

Dessa forma possibilitando a reflexão e o sentimento de empatia para com os deficientes visuais, e da mesma forma possibilitando a valorização da biodiversidade regional. A exposição será realizada em diversas cidades, iniciando em Lages-SC, em locais preparados para receber e proporcionar a experiência tátil.

Todas as exposições serão abertas ao público, e em locais de fácil acesso a comunidade. As obras também estarão expostas nos Jogos da FAEC, que acontecem em Chapecó ente 09 e 12 de dezembro.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *