Seu voto tem consequências

Compartilhe este conteúdo

As eleições 2022 se aproximam e, mais do que nunca, a classe trabalhadora precisa ficar atenta às promessas daqueles e daquelas que postulam o seu voto de confiança. Recentemente, trabalhadores de todo o Brasil perderam direitos a partir da reforma trabalhista, da reforma previdenciária e de outras falsas “reformas” que objetivavam retirar direitos conquistados a duras penas, mas que vinham travestidos com promessas insustentáveis, como a de que gerariam mais empregos.

É preciso dedicar tempo, desde já, estudando o histórico das pré-candidaturas: de que lado estão? A quem representam? Quem banca suas campanhas? É certo que deputados, senadores, vereadores que votaram em projetos de retirada de direitos da classe trabalhadora, não mudarão de opinião de uma hora para outra. Nas empresas públicas, a importância da escolha neste pleito é ainda maior: deputados e governador eleitos poderão decidir o futuro da Celesc enquanto empresa pública. Dependendo de quem o celesquiano votar, poderá estar dando um tiro no próprio pé. Fique atento(a) nos noticiários a quem, de fato, defende a importância da manutenção da Celesc Pública.

Na Eletrobras, do mesmo modo: muitos trabalhadores acreditaram que o atual governo não ousaria privatizar a empresa, patrimônio valioso dos brasileiros. Teve até vídeo de trabalhadores da CGT Eletrosul na campanha de 2018 junto com o atual presidente, prometendo que não privatizaria setores estratégicos, como a Eletrobras. A realidade tem sido outra. Mas ainda há esperança: há mais de uma candidatura prometendo reverter a privatização, caso ela aconteça, de fato. Voto tem consequências!

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *