Privatização o futuro da Celesc e da Eletrosul públicas passa pelas eleições

Compartilhe este conteúdo

Manifestações dos candidatos à presidência da República e ao Governo do Estado de Santa Catarina sobre a privatização das empresas do setor elétrico Em época de eleições, as propostas dos candidatos para as empresas públicas se tornam cruciais para definir o voto dos trabalhadores. Já vivemos, hoje, um período de ataques aos direitos dos trabalhadores e às empresas públicas.

Neste contexto, tanto Celesc quanto Eletrosul estão bastante ameaçadas. Mas, o que pensam os candidatos ao Governo do Estado de Santa Catarina e à Presidência da República sobre privatizações? O que farão ao assumirem o Governo já no início de 2019? É preciso identificar nos discursos, propostas e planos de governo as intenções privatistas e combatê-las. Nos quadros abaixo elencamos algumas das propostas dos presidenciáveis para o setor elétrico nacional, compiladas pela BBC e pela Federação Nacional dos Urbanitários (FNU).

No caso dos candidatos ao Governo do Estado, elencamos a postura de ambos com relação à manutenção da Celesc Pública e a moção aprovada pelos trabalhadores no 10º Congresso dos Empregados da Celesc. Para Intercel e Intersul, é preciso compreender as ameaças que rondam não só as empresas públicas, mas a soberania nacional e os direitos dos trabalhadores. Um projeto que ameace o patrimônio do povo brasileiro e dê continuidade à destruição de direitos trabalhistas e sociais não pode ser referendado pelos trabalhadores. O futuro da Celesc, Eletrosul e de todos os trabalhadores está no voto consciente, no voto de classe.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *