Indicado do governo na Celos pede estudo para vender ações da Celesc

Compartilhe este conteúdo

Venda de ações da Celesc pode pôr em risco a manutenção da empresa pública

Em setembro deste ano os trabalhadores elegeram duas chapas apoiadas pelos sindicatos da Intercel para o Conselho Deliberativo da Celos. A categoria compreendeu a necessidade de ter representantes que defendam a Celesc Pública dentro da Fundação, em um momento onde o golpe da privatização é encaminhado em todas as frentes e vai sendo conduzido com auxílio de alguns empregados de carreira.

Agora, passados poucos meses da eleição e em meio à declarações privatistas e ataques às representações dos trabalhadores, uma manifestação para venda de ações da Celesc acende o alerta em todos os trabalhadores. Conforme ATA do Conselho Fiscal da Celos, o Conselheiro Deliberativo, Fernando Yamakawa, indicado pela Diretoria da Celesc solicitou estudos para a venda das ações da empresa em posse da Fundação.

A Celos tem, hoje, ações preferenciais (que dão a preferência na hora de distribuição de dividendos) e ordinárias (que dão direito à voto), totalizando aproximadamente 8% da Celesc. Os representantes eleitos pelos trabalhadores estão vigilantes e não aceitarão qualquer movimentação que atente contra a Celesc Pública e que dê suporte à ideias privatistas.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *