Energia: petroleiros desmentem Bolsonaro sobre aumento no preço de combustíveis

Compartilhe este conteúdo

FUP afirma que gestão do governo é responsável pelo aumento dos combustíveis

A Federação Única dos Petroleiros (FUP) afirmou que o Presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) mentiu ao afirmar que “a Petrobrás é obrigada a aumentar o preço dos combustíveis porque tem que seguir a legislação”. Segundo a FUP, o aumento dos preços responde a uma política definida pela própria gestão da empresa logo após o golpe de 2016, chamada Preço de Paridade de Importação (PPI).

De acordo com esta política, os preços dos derivados na refinaria devem seguir o movimento dos preços internacionais do barril de petróleo, a variação do dólar e considerar ainda os custos logísticos envolvidos na importação e transporte dos produtos.

Esta política é estruturada como se o país fosse, em grande medida, dependente das importações, ignorando que o Brasil é um grande produtor de petróleo. Ao contrário do afirmado pelo presidente, a Petrobrás não cumpre a legislação.

A Lei do Petróleo (nº 9478/97) diz que a Política Energética deve “preservar o interesse nacional, proteger os interesses do consumidor quanto a preço, qualidade e oferta dos produtos e garantir o fornecimento de derivados de petróleo em todo o território nacional”.

A FUP denuncia que a gestão Bolsonaro, além de prejudicar o povo com aumentos sucessivos nos combustíveis, utiliza sua própria incompetência como justificativa para privatizar a Petrobras.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *