Eletricitários: Atos por todo o Brasil pedem Fora Bolsonaro

Compartilhe este conteúdo

Motivos não faltam

Fome e carestia, desemprego em massa, descontrole dos preços dos alimentos e combustíveis, privatizações das estatais, desmonte e precarização dos serviços públicos, quase 600 mil mortes por Covid-19, corrupção na compra de vacinas e a irresponsabilidade na adoção de medidas sanitárias junto à população.

Como se não bastasse, um desastre ambiental assola o País, com números dramáticos nos desmatamentos, na Amazônia e em outros biomas, com o País vivendo à beira de um apagão, fruto não somente da falta de chuvas, mas da incompetência e da negligência na gestão da produção de energia. E quem vem pagando a conta dessas ações desastrosas é a população, com aumento abusivo das tarifas de energia.

Para os dirigentes do Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), a crise sem precedentes só terá fim com o impeachment de Bolsonaro. É fundamental a eleição de um novo governo, comprometido com a democracia, com o meio ambiente, com a defesa das empresas públicas, com a participação direta do Estado como indutor de investimentos e redutor das desigualdades sociais.

O governo Bolsonaro, no afã de privatizar a Eletrobras, suspendeu os investimentos para garantir o consumo e o desenvolvimento nacional, já tão afetados pela crise da pandemia. O resultado se vê nos números da economia, a chamada “estagflação”, sendo a junção de estagnação econômica e inflação, um quadro que aprofunda a miséria e compromete o futuro de uma geração de brasileiros, sem acesso a empregos formais e aos programas sociais que amenizem estes problemas.

Diante desta realidade, eletricitários de todo o Brasil participaram ativamente dos atos de protestos contra o Governo Bolsonaro por todo o Brasil no último dia 2 de outubro. A Sociedade brasileira tem pressa e não pode mais esperar. Este é o recado das ruas.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *