Eletricitário é premiado pela Academia Catarinense de Letras

Compartilhe este conteúdo

Um eletricitário acaba de ser premiado pela Academia Catarinense de Letras. É  Leandro Serpa, trabalhador da Cerej e diretor do Sinergia. O prêmio foi na categoria Poesia, com seu livro ‘Por Um Instante’. Natural de Tijucas, Leandro é formado em Artes Plásticas/Visuais na Udesc, Graduação em 2011 e Mestrado em 2015. Portanto, sua atuação base nas Artes é no campo da visualidade, onde aprofundou seus estudos acadêmicos. No entanto as artes visuais e a literatura estão presentes na sua trajetória desde a infância, ora escrevendo, ora desenhando. 

Segundo ele, “na Udesc, em 2006, no Bacharelado de Artes Plásticas, estes universos se expandem e a imersão no campo da visualidade e da literatura se dão com base nas aulas, nas horas de ateliê e nas leituras na biblioteca. O período de 2006 a 2009, foi o que escrevi com maior frequência poesias, contos e letras de música paralelo à produção visual. No período de 2010 a 2019 meu trabalho com a escrita poética diminuiu muito em função da demanda das Artes Visuais ou trabalhos de outra ordem. Neste período concluí o Mestrado em Artes Visuais na Udesc, entre os anos 2013 e 2015, e realizei o Projeto Fanáticos, um trabalho de Artes Visuais cujo tema base é o futebol, premiado no Edital Anderle no ano de 2013. O projeto Fanáticos fora realizado a partir de 2013 e concluído em 2014, ano da Copa do Mundo de Futebol no Brasil, com exposições individuais em Brasília/DF, Florianópolis/SC e São José/SC e exposições coletivas em São Paulo, Rio de Janeiro, Piracicaba, Minas Gerais além de Portugal e Japão. No período realizei também ações de ensino nas unidades SESC de Santa Catarina e produção de exposições por nosso Estado e demais Estados brasileiros além de algumas participações em Mostras Internacionais. Em agosto de 2014 assumi a cadeira 22 da academia Tijuquense de Letras OATL, instituição das Letras de minha cidade, e no ano seguinte com a colaboração do presidente da OATL, Tonni Lima,e  do membro William Wollinger Brenuvida, publiquei meu primeiro livro; 2007 – Palavras no Tempo, uma reunião de algumas poesias e contos escritos durante os anos de 2006 a 2012.”

O livro Por Um Instante foi publicado em 2019. Para Leandro, “o trabalho do escritor tem duas etapas fundamentais; a primeira a escrita, o momento do embate com as palavras, a segunda; a publicação, o momento do embate com o livro, a coisa física e com o público”.  Atualmente ele se dedica à elaboração de dois textos que abordam a situação que passamos no Brasil com o Golpe de Estado que segue em andamento destruindo nossas riquezas e Direitos Sociais. Em um deles, iniciado em 2017, intitulado O Jogo do Golpe, que faz menção a um projeto Visual que realizei e que fui premiado no Prêmio Jovens Artistas Catarinenses de 2018, construo uma narrativa trazendo ao papel possíveis diálogos de atores emblemáticos para a concretização do Golpe de Estado no Brasil de 2016. Os personagens são atores políticos, da imprensa, do sistema financeiro, da justiça…

“O outro texto, um romance talvez, iniciei ano passado, 2019, e tem sua abertura no dia seguinte ao segundo turno das eleições do Brasil, em 29 de outubro de 2018, e penso abordar os fatos políticos ocorridos no país na última década partindo da perspectiva de um narrador distanciado dos fatos, um brasileiro que ‘seguia sua vida’ até que o Golpe de 2016 e em seguida, a fraude eleitoral de 2018 caem no seu colo, o que fazer?”

Sobre seu lado artístico o eletricitário diz que as “mulheres que amei e que me amaram foram fundamentais para minha escrita. Em outros momentos a indignação quanto a condição humana foi o fator de criação e ainda em momentos de dúvida e incerteza mergulhei nas profundezas do meu ser, daquilo que sou, e de lá arranquei palavras, algo como que escavar a terra ao contrário. De dentro para fora! O trabalho da Arte pode ser dolorido por vezes. É isso! Palavras, poemas, são frutos da vida, da experiência, do sangue e da Luta!”.

Além da literatura Leandro Serpa possui experiência e atuação relevante na Arte Contemporânea nacional tendo exposto em diversas unidades da Federação, tais como Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Brasília, Goiás, Bahia, Ceará, Sergipe e Paraíba, bem como ministrou oficinas e cursos sobre sua produção e poética em unidades Sesc e instituições de ensino de Santa Catarina e demais Estados Brasileiros. Internacionalmente o artista tem participado, desde o ano de 2009 de Exposições, Mostras e Bienais em países de várias regiões do globo, caso de Portugal, China, Japão, EUA, Argentina, Polônia e Ucrânia.

Leandro Serpa possui obras em Galerias, acervos de colecionadores e instituições museológicas nacionais, bem como premiações em editais estaduais e participação singular em Salões e Bienais de Arte Contemporânea, nacionais e internacionais. Longa vida ao nosso eletricitário combativo e artista.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *