CNE entrega pauta de reivindicações do ACT 2022 à Eletrobras

Compartilhe este conteúdo

Intersul envia representantes a Brasília para entrega da pauta na Eletrobras

A campanha de Data-Base dos eletricitários com vistas ao Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) já começou. No dia 28 de março, os sindicatos que compõem a Intersul realizaram uma assembleia unificada,onde, entre outros pontos de pauta relacionados à Contribuição Extraordinária sobre PLR, foram discutidos especialmente pontos relacionados ao próximo ACT – lembrando que o atual tem a vigência de 2 anos e expira em 30/04/2022.

Seguindo a orientação do Planejamento de Campanha realizado pelo Coletivo Nacional dos Eletricitários (CNE), a categoria em todo o Brasil está deliberando por uma pauta enxuta, que se resume à renovação do ACT atual – exceto pelas cláusulas relacionadas ao Benefício de Assistência à Saúde, em que a nova pauta de reinvindicações aprovada também na assembleia da Intersul, pede para o próximo ACT o retorno das condições anteriores, ou seja, o fim das mensalidades do plano de saúde, uma vez que foram suspensos os efeitos da CGPAR 23 que originaram as modificações do beneficio no ACT passado.

A Pauta Nacional de reinvindicações aprovada pela categoria eletricitária foi entregue à Eletrobras em reunião presencial que ocorreu em Brasília-DF ontem, dia 30. A pauta específica a ser apresentada à CGT Eletrosul também passou pela aprovação da assembleia da Intersul, e igualmente consiste na renovação do Acordo Específico
vigente. A data de entrega da pauta específica ainda não foi definida pelas entidades sindicais, mas deve ser agendada em breve com a Empresa.

A avaliação das lideranças sindicais da Intersul é que, mais uma vez, a negociação do ACT não será fácil, pois deverá ocorrer em paralelo com a permanente luta dos Eletricitários contra o processo de Privatização da Eletrobras. Isto sim, a privatização e o entreguismo deste governo são a verdadeira causa dos ataques aos direitos e conquistas dos trabalhadores e, portanto, a grande luta a ser travada, continua sendo a luta contra a privatização, que permanece viva em várias frentes, nas esferas política, jurídica e nas mobilizações dos trabalhadores que deverão ocorrer ao longo desta Data-Base. Por esta razão, os representantes da Intersul permanecem em Brasilia hoje, quando o CNE debate novos encaminhamentos da Luta contra a Privatização.


Juntos Somos Fortes!

A grande luta a ser travada, continua sendo a luta contra a privatização, que permanece viva em várias frentes, nas esferas política, jurídica e nas mobilizações dos trabalhadores que deverão ocorrer ao longo desta Data-Base.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *