Tribuna Livre: Neoenergia – lucro para os espanhóis, demissões e maus serviços para o povo do DF

Compartilhe este conteúdo

Por Chico Vigilante, deputado distrital e presidente da Comissão de Defesa do Consumidor da Câmara

A Neoenergia, empresa que adquiriu o controle acionário da CEB, na privatização que o governador Ibaneis Rocha levou a cabo em 2021, demonstrou seu total descompromisso com os empregados e a sociedade, anunciando a demissão de 120 trabalhadores na segunda-feira, 11 de abril, de um quadro de 600, ou seja, demissão em massa e imotivada.

Como denunciamos quando anunciada a privatização, a venda da empresa pública para uma multinacional espanhola só poderia ter esse resultado. Essas empresas, ao comprar o patrimônio público, só têm um objetivo: ampliar a lucratividade, às custas da queda da qualidade do serviço e do emprego e salário dos trabalhadores. Foi assim em todos os estados onde empresas públicas com compromisso social foram alienadas ao capital privado.

Importante ressaltar que a CEB recebeu, pela primeira vez em sua história, investimentos do Governo do Distrito Federal na administração do PT (2011/2014), quando 17 sub-estações foram implementadas, o que levou os indicadores de qualidade da empresa, apurados pela ANEEL (Agência Nacional de Energia Elétrica), aos melhores níveis, entre as sete melhores distribuidoras de energia elétrica do Brasil.

Depois da privatização, a CEB já perdeu essa qualidade, figurando hoje entre as quatro piores. Agora, demite eletricistas experientes para terceirização do serviço, com trabalhadores remunerados por menos da metade.

O Distrito Federal perde qualidade de serviço e 120 empregos de qualidade. As famílias perdem suas fontes de remuneração e dignidade. O DF perdeu uma empresa lucrativa e eficiente. Ademais, a iluminação pública que ficou nas mãos do Governo do Distrito Federal está horrível, com reclamações em todas as cidades do DF.

O governador Ibaneis, que na campanha eleitoral mentiu, prometendo não privatizar, tem o dever de se pronunciar e assumir suas responsabilidades perante a sociedade do DF.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *