Senado aprova reforma da Previdência em segundo turno

Compartilhe este conteúdo

Votação de destaques da oposição foi suspensa para debater a periculosidade dos eletricitários

O Plenário do Senado Federal aprovou em segundo turno na última terça-feira, 22, com 60 votos favoráveis e 19 votos contrários, a reforma da Previdência (PEC 6/2019). Mas ficaram pendentes de votação alguns destaques apresentados pelo PT e pela Rede, que seriam votados nesta quarta-feira, 23, a partir das 9h. A votação dos destaques foi suspensa devido a dúvidas de senadores sobre o teor das mudanças na Constituição. A dúvida dos senadores é se o texto da reforma pode ou não atingir direitos de quem trabalha em atividade periculosa.

O destaque do PT visa diminuir os prejuízos na aposentadoria de trabalhadores que exercem atividades com efetiva exposição a agentes nocivos químicos, físicos e biológicos. O destaque da Rede trata da idade mínima desses mesmos trabalhadores. No início da tarde desta quarta-feira, o Senador Paulo Paim, , anunciou que em acordo com o Governo foi aprovado o destaque, abrindo caminho para o direito a aposentadoria especial e proteção aos trabalhadores sujeitos à periculosidade.

Infelizmente, a aprovação do texto básico da Reforma da Previdência foi mais um golpe contra os trabalhadores brasileiros e a sociedade em geral. Em plenário senadores da oposição ao Governo Bolsonaro destacaram a situação atual do Chile, que vivencia protestos de grande escala e repressão policial por conta da situação econômica do país, lembrando que o ministro da Economia, Paulo Guedes, estudou e trabalhou no Chile e trouxe de lá inspiração para a proposta.

Esta reforma está sendo idealizada por alguém que se orgulha de ter sido formado no Chile de [Augusto] Pinochet, país que está praticamente em guerra civil, e a exemplo de lá, a reforma da Previdência vai agravar a desigualdade social do Brasil.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *