Pinto Junior bate o martelo da privatização

Compartilhe este conteúdo

Além de privatizar Cepisa, presidente da Eletrobras posa junto com compradores

Enquanto 93% dos eletricitários do Norte e Nor­deste realizavam 48h de greve contra privatiza­ções de empresas do setor elétrico, o governo ile­gítimo e golpista de Michel Temer vendia em lance único e sem concorrência para a empresa Equa­torial, a distribuidora de energia Cepisa, do Piauí.

Entidades sindicais afirmaram que o leilão se deu com “cartas marcadas” para beneficiar a empresa Equatorial Energia, único grupo a apresentar pro­posta oficial durante o pregão que efetivou a ven­da da distribuidora estatal. Em uma cena lamen­tável, o presidente da Eletrobras, Wilson Pinto Jr comemorou junto aos compradores da Cepisa, po­sando para fotos batendo o martelo da privatiza­ção. Pinto Jr, que agrediu todos os trabalhadores da empresa chamando-os de vagabundos, segue demonstrando desrespeito com a maior estatal do setor elétrico e com seus empregados.

Após uma batalha jurídica de liminares que impediam o leilão de privatização, a Cepisa foi a primeira das distribuidoras da Eleletrobras a ser privatizada pelo governo Temer.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *