Pinto Jr. vai ter que pagar

Compartilhe este conteúdo

A Eletrobras  foi condenada em primeira instância em ação por danos morais coletivos, movida pelo Sindicato dos Engenheiros no Estado do Rio de Janeiro (Senge RJ), por ofensas e acusações infundadas aos trabalhadores da estatal, feitas por seu presidente, Pinto Júnior em junho de 2017 e registradas em áudio  em que chama os trabalhadores de ‘inúteis’, ‘vagabundos’ e ‘safados’’.

A sentença, assinada pela juíza do Trabalho Gabriela Canellas Cavalcanti, condena a Eletrobras a pagar uma indenização de R$ 40 mil destinada aos trabalhadores representados pelo Senge RJ, por danos morais coletivos. O Senge RJ, contudo, vai recorrer à segunda instância, no Tribunal Regional do Trabalho, na tentativa de aumentar o valor da indenização concedida.

Por seu linguajar chulo contra os trabalhadores, Pinto Jr. recebeu também uma advertência da Comissão de Ética Pública da Presidência da República, seguindo voto do relator, Américo Lacombe, aprovada por unanimidade. Outra ação com o mesmo objetivo está sendo encabeçada pelo Coletivo Nacional dos Eletricitários. 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *