Golpe na Celesc: celesquianos realizam protesto contra mudança no estatuto social que facilita a privatização da empresa

Compartilhe este conteúdo

Um golpe contra a Celesc Pública mobiliza os traba­lhadores nesta quinta-feira, dia 09. Representantes do Governo, da EDP e de Lírio Parisotto tentam incluir na reforma do estatuto da Ce­lesc a possibilidade de rea­lização de reuniões virtuais. A proposta tira dos traba­lhadores o poder de pressão que já salvou a Celesc da privatização.

Em 2009, trabalhadores ocuparam uma reunião do Conselho de Administração e impediram uma mudança de governança corporativa que faria com que a Celesc deixasse de ser pública do dia para a noite.

Aprovada durante a As­sembleia Estadual dos tra­balhadores da Celesc, a mobilização dos celesquia­nos busca que o Governo do Estado aprove a refor­ma do Estatuto mantendo a obrigatoriedade de reuni­ões presenciais dentro das dependências da empresa, evitando que decisões im­portantes para a manuten­ção da Celesc Pública sejam tomadas à distância, deixan­do os privatistas de plantão confortáveis para vender a maior estatal de Santa Ca­tarina.

A categoria permanecerá mobilizada nesta quinta­-feira, até o Conselho de Ad­ministração votar a reforma do estatuto sem o golpe pri­vatista.

 

Print Friendly, PDF & Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *