NÃO À MP 1031

Compartilhe este conteúdo

Dinovaldo Gilioli
Ex-membro do Conselho de Administração da Eletrosul

Contaminada pela lógica neoliberal e administrada com uma visão de mercado, a nova Eletrobras já envelheceu. O jogo de marketing, no qual se gastou milhares de reais para mudar uma marca, não passou do primeiro tempo. Os especuladores dos velhos e novos tempos, travestidos de eficientes empresários, agradecem a generosidade por continuarem mamando na teta do Estado num governo que se elegeu prometendo não privatizar a empresa.

Aliás, os anos passam e a receita é a mesma: em tempo de bonança os ricos ganham; em tempo de crise, os ricos ganham e os governos, feito malabaristas, dão ao povo com uma mão e tiram com a outra. Não há espaço para espectadores! Ou se tenta ser protagonista da história, ou os trabalhadores serão engolidos pelos que buscam determiná-la, em função de seus interesses.

O momento pelo que passa o setor elétrico exige uma maior compreensão do que acontece ao nosso redor e no mundo. O setor de energia não está descolado das questões mais profundas que são regidas e determinadas pela lógica do atual sistema econômico. Por isso a importância do diálogo e engajamento de todos. Não é hora de salve-se quem puder, nem de ficar em cima do muro. Os trabalhadores devem mirar suas “armas” para os que são os verdadeiros responsáveis por mais essa tentativa de entrega do patrimônio público e continuar a luta!

  • MP 1031, de autoria da Presidência da República, que visa a privatização da Eletrobras, foi publicada numa edição extra do Diário Oficial da União, de 23/02/2021.

CONSULTA PÚBLICA SENADO FEDERAL – ACESSE AQUI

CONSULTA PÚBLICA CÂMARA DOS DEPUTADOS – ACESSE AQUI

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *