Direção da Eletrobras joga meritocracia no lixo e descumpre acordo

Compartilhe este conteúdo

Em agosto de 2018, a direção da Eletrobras informou que para o ciclo 2017 do SGD seriam avaliadas “apenas as competências e que não haveria avaliação de metas”.

Em 05/11/18, a Diretoria Executiva da Eletrobras aprovou a Res. nº 771/18 que determina que o SGD 2018 esteja condicionado à pactuação de metas em todas as empresas da Eletrobras; que não ocorra a distribuição do mérito do Ciclo 2017 em todas as empresas do Sistema, além da proibição do pagamento de mérito com base apenas em avaliação de competências.

A direção da Eletrobras rasga as Normas da Empresa e os Termos de Compromisso assinados. A seu bel-prazer manipula e quebra as regras, sempre em prejuízo dos trabalhadores. Justifica a ruptura de um compromisso, sem negociação e prévio aviso, pela “conjuntura econômica e financeira das empresas”.

As metas foram cumpridas, como fora acordado, mas o mérito não será concedido porque falta compromisso da atual gestão da Eletrobras com os direitos dos trabalhadores.

As Entidades de Representação usarão os meios legais para fazer valer os direitos dos trabalhadores e trabalhadoras, ao contrário das covardias e métodos pouco ortodoxos adotados pela atual gestão da Eletrobras.

Print Friendly, PDF & Email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *