De contradição em contradição, Bolsonaro mantém projeto de privatizar a Eletrobras

Compartilhe este conteúdo

Contrariando promessa de campanha, Governo retomará projetos privatistas de Temer

Que o Governo Bolsonaro é o governo do fala e depois desmente, 10 dias de gestão já deixaram claro. A enorme quantidade de anúncios feitos e depois “desfeitos” demonstra as contradições entre uma equipe montada com o que há de pior na política brasileira, como disse o professor Luiz Felipe Miguel (UNB).

Esse bater de cabeças de quem incentivou o povo a bater panelas, no entanto, só dói em um lugar: no povo brasileiro. Jair Bolsonaro foi enfático na campanha: nenhum país entrega para outro o controle de energia. Dito isso, afirmou que não privatizaria a Eletrobras.

Se durante a campanha a fala de Bolsonaro convenceu muita gente, agora as falas de seus ministros vão contra tudo que ele anuncia. E nessa toada, a Eletrobras volta ao centro da privataria.

Empossado, o novo Ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque afirmou que o Governo retomará o processo de privatização da Eletrobras.

Além disso, o pior presidente da história da Eletrobras, Wilson Pinto Jr., foi confirmado para permanecer à frente da Estatal, dando sequência aos ataques aos trabalhadores e defendendo a venda da maior empresa de energia elétrica da América Latina.

A atual proposta de privatização da Eletrobras, defendida por Pinto Jr, obrigará o consumidor a pagar mais pela mesma energia, enquanto montanhas de dinheiro irão para os bolsos de especuladores, para fundos estrangeiros, espoliando a Nação e os brasileiros em um crime lesa a pátria.

Print Friendly, PDF & Email
Compartilhe este conteúdo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *